Sexualidade, romance, erotismo e orgasmo. Mulheres, vamos falar sobre sexo?

Em pleno século XXI falar sobre sexo por mais que esteja cada vez mais natural, ainda é tabu para muitas mulheres. Em contrapartida a isso, vem aumentando o número de leitoras de livros eróticos. Entenda o porquê.


Um tabu que precisava ser quebrado


Muitas mulheres não se sentem à vontade para falar sobre o que gostam na cama, o que lhes dá prazer e evitam tocar ou pensar sobre o assunto. Talvez por uma criação rigorosa, em que não era permitido falar sobre isso ou pela crença religiosa de estar cometendo um pecado.

A religiosidade de cada uma precisa ser respeitada, bem como sua escolha por esperar ou não para transar antes do casamento.

Mas é importante conhecer o próprio corpo, saber o que gosta ou não, aprender a relaxar estando ao lado de quem ama e se permitir chegar ao clímax.


Literatura erótica em alta


Depois do fenômeno da trilogia 50 tons de cinza, muitas mulheres que antes tinham vergonha de falar de sexo ou assistir a filmes “mais quentes”, passaram a consumir esse tipo de literatura e é fácil entender. Os livros podem ser comprados “on line”, tanto ebooks, quanto físicos, ou seja, a mulher não precisa “se expor” indo até uma livraria procurar por tais livros, apesar de que muitas já assumiram gostar de ler hot e perderam o medo e a vergonha.

Ao ler as cenas de sexo, explícitas e cheias de detalhes, a mulher pode criar em sua imaginação o ambiente ou o par perfeito. Muitas vezes irá ler estando sozinha, tranquila e poderá inclusive se estimular e chegar ao prazer. Entretanto, uma triste realidade nos é apresentada: muitas mulheres nunca tiveram um orgasmo. Mesmo que leiam um livro que as “esquente”, elas não conseguem ir além. Nem sozinhas, nem com seus parceiros.


Uma triste realidade


Uma pesquisa concluída no Brasil no início de 2017, que saiu no site da revista Veja, feita para o Projeto de Sexualidade da Universidade de São Paulo (Prosex), na Faculdade de Medicina da USP, mostrou que metade das brasileiras não tem orgasmo nas relações sexuais. O levantamento ouviu 3.000 participantes com idade entre 18 e 70 anos, divididas em cinco faixas etárias. Foram avaliadas voluntárias de sete regiões metropolitanas do país: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Salvador, Belém, Porto Alegre e Distrito Federal.

O estudo apontou que 55,6% das mulheres entrevistadas têm dificuldade para chegar ao orgasmo. Entre as várias causas, 67% responderam que tem dificuldade para se excitar e 59,7% sentem dor na relação.

É fácil compreender que a mulher não atinja o clímax, se não consegue ao menos sentir-se excitada.


O que está faltando?


Sem considerarmos doenças, traumas graves ou uso de medicações que possam interferir na libido, é importante questionarmos: O que está faltando nas relações?

Na minha opinião falta acima de tudo intimidade, cumplicidade, carinho e entrega. A mulher fisiologicamente funciona diferente do homem e demora mais para se excitar, além de ser excitada por fatores diferentes. Os homens são muito visuais e podem se sentir excitados só de verem a mulher numa roupa justa ou de lingerie. Por outro lado, a mulher, quase que invariavelmente, precisa de muito mais que isso.


Dicas preciosas:


Se você anda se sentindo sem ânimo para “namorar” ou nunca atingiu o ápice do prazer, precisa parar um pouquinho para refletir.


Primeiro: converse com seu parceiro.

Não fique com medo de ele não entender seu lado e achar que você está apenas reclamando do desempenho dele. Seja franca com ele e consigo mesma. Diga que não tem se sentido à vontade, mas que quer experimentar fazer as coisas de uma maneira diferente, pois também merece sentir prazer.


Conheça seu corpo.

Você já se tocou? Conhece seus pontos mais sensíveis ao prazer?

O corpo humano possui inúmeras zonas erógenas e que variam de pessoa para pessoa. É fundamental conhecê-las! Experimente um momento a sós, de intimidade consigo mesma e se auto conheça. Explore seu corpo, não tenha vergonha, nem receios. Sei que isso é outro tabu, mas acredite, não é errado, e tabus existem para serem quebrados.


Prepare o clima

Um clima gostoso vai te ajudar!

Depois de se conhecer um pouco melhor, prepare um ambiente aconhegante: velas aromáticas, óleos perfumados, meia luz, música romântica, jantarzinho gostoso, um bom vinho e convide seu parceiro para uma noite diferente, só de vocês. Não tenham pressa. Comecem conversando sobre seus gostos, medos, planos e sonhos, sobre a vida. Recuperem o romantismo do início do namoro. Beijem-se e se toquem. Explorem o corpo um do outro. Sinta-se ir relaxando.


Esqueça seus medos

Nenhuma mulher conseguirá gozar se estiver tensa, com medo de doer ou de não dar certo de novo. Esqueça seus medos e traumas. Entregue-se ao momento. É preciso entrega para se desconectar do mundo e se concentrar apenas em vocês dois, nos sinais que seus corpos dão a cada toque. Guie seu parceiro e peça que ele lhe estimule, que acaricie os lugares que você, agora, já conhecerá melhor.


Desejo que experimente muitos e muitos momentos de prazer intenso. Que saiba, afinal, o que é “ir ao céu numa fração de segundos”, “sentir o corpo se partir em milhões de pedacinhos após ver estrelas” e todas essas frases que já deve ter lido em algum livro ou ouvido alguma amiga contar.


Meu próximo romance, que deverá ser lançado em julho deste ano, pela editora Pandorga, de título “De repente, tudo muda”, conta a história de uma personagem que nunca tinha sentido prazer. É meu romance mais sensual e contém cenas de sexo. Quem já leu meus outros livros percebeu que eu nunca havia detalhado uma cena de sexo. Mas achei importante dessa vez e espero que gostem da leitura. Ainda falarei mais sobre o livro por aqui.


Por enquanto convido você a ler “Contra todas as probabilidades”, clique aqui para adquirir o seu, um romance leve, sensual e divertido que poderá lhe despertar algumas ideias para por em prática com seu parceiro.


Beijos e até a próxima!


Fonte de informação usada no texto:

https://vejasp.abril.com.br/blog/sexo-e-a-cidade/pesquisa-da-usp-mostra-que-metade-das-mulheres-nao-chega-ao-orgasmo/

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags