Você sabe por que é tão importante crianças pequenas passarem por exame oftalmológico?

Olá! Como vai? Estou de volta com mais um papo de médica. O assunto de hoje é a importância do exame oftalmológico na infância.

Sabia que nascemos enxergando muito pouco e que nossa visão vai se desenvolvendo dia a dia, num processo que só termina aos 7 anos de idade?



Para garantir que a visão se desenvolverá normalmente, bebês e crianças pequenas devem fazer exames oftalmológicos de rotina.


O primeiro exame da criança com um(a) oftalmologista, conhecido por Teste do olhinho, deve ser feito entre 1 a 2 meses de vida. Nessa ocasião verificamos se todas as estruturas oculares nasceram bem formadas, o que vai garantir que a luz entre no olho e sensibilize as células da retina, estimulando-as a se desenvolverem.


O próximo exame deve ser realizado com 1 ano de vida, quando podemos detectar erros de refração (graus de óculos). Você pode estar se perguntando por que um bebê deveria usar óculos, não é mesmo? Caso um bebê tenha um grau elevado, a luz não conseguirá atingir a retina e a visão não se desenvolverá normalmente.


Se detectado uma grande diferença de graus entre os dois olhos, o olho de maior grau também não desenvolverá a visão. Infelizmente é uma situação até comum, já que o olho bom faz com que a criança cresça sem queixas de dificuldade para enxergar. Essa condição só costuma ser reconhecida durante o exame oftalmológico.


Se os óculos não forem prescritos precocemente, antes dos 7 anos de idade, esse olho de maior grau, ou no caso de os dois olhos com graus altos, não desenvolverá a capacidade plena para enxergar e a criança se tornará amblíope. Ambliopia, conhecida como "olho preguiçoso", é um não desenvolvimento neurológico da visão e ocorre pela falta de estímulo adequado, devido ao não uso de óculos, estrabismo ou mesmo catarata congênita. Enxergar bem dos dois olhos ao mesmo tempo é o que propicia a visão de profundidade, a visão tridimensional.


Exames oftalmológicos na primeira infância devem ser feitos: ao nascer, com 1 ano de vida, e a partir de 4 anos, anualmente.

Quando as crianças começam a serem alfabetizadas, mesmo graus baixos de óculos costumam ser prescritos, pois a falta do uso da correção pode prejudicar o aprendizado, dificultando a diferenciação de letras parecidas.


Se você tem crianças pequenas na família, agende logo uma consulta!


Um abraço e até a próxima!


Renata R. Corrêa

Escritora de romances e médica oftalmologista.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags

© 2017 Autora Renata R. Corrêa - Desenvolvido por Lion - Publicidade & Livros.