Vem livro novo por aí!

Olá pessoal! Em julho será o lançamento do meu novo romance “De repente, tudo muda”, pela editora Pandorga. A partir de agora toda semana vou contar um pouquinho sobre ele para vocês.



Vou começar contando um pouquinho sobre mim e sobre como surgiu a ideia de escrever o livro.


Bem, meu nome é Renata dos Reis Corrêa, assino minhas obras como Renata R. Corrêa, tenho 37 anos, sou médica oftalmologista por formação, sou casada e mãe de dois filhos, a Luma e o Luan, gêmeos, que estão com 2 anos e 3 meses. Vim de uma cidade bem pequena do interior de Minas Gerais, chamada Guimarânia-MG, de uma família sem muitos recursos.


Amo a Literatura desde sempre

Desde que eu me entendo por gente adoro histórias. Antes de saber ler, gostava de ouvi-las, e meu primeiro contador de histórias foi meu avô materno (quantas saudades!). Depois, quando entrei na escola e comecei a ser alfabetizada, tive a honra de ter tido minha mãe como professora, ela era excelente no que fazia, e talvez por não querer que os outros achassem que me protegia, acabou cobrando muito de mim. Mas até que não foi ruim, porque ela me mostrou que eu adorava aquilo. Adorava estudar e aprender.


Lembranças da infância

Lembro que quando ainda não sabíamos ler direito, minha mãe levava a gente para o pátio da escola e distribuía vários livros infantis, muitos nem letras tinham, eram só as imagens mesmo. Daí ela pedia que olhássemos tudo com atenção e depois contássemos a história do livro. Eu era sempre a primeira a levantar a mão para contar minha história, simplesmente ficava fascinada com aquilo! Então o gosto pela leitura surgiu naturalmente, logo que aprendi a ler. Lembro que não tínhamos dinheiro sobrando para comprar livros, mesmo assim minha mãe nos comprou uma coleção infantil e depois na adolescência passei a ganhar livros que tinham sido dos meus primos mais velhos, nessa época também passei a ter o hábito de pegar livros nas bibliotecas das escolas onde estudei, além de ter lido muitos livros emprestados por amigos.


A leitura me despertou o desejo de escrever

Bem, certamente eu já tinha me transformado numa leitora voraz, e o gosto pela leitura me fez escrever cada vez melhor. Primeiro foram as redações da escola que quando tinham temas livres acabavam se transformando em pequenos contos. Cheguei a ganhar vários concursos de redação. Minha mãe, organizando umas coisas na casa dela esses dias, achou alguns desses textos e me entregou, fiquei emocionada ao ler aquilo. Eu já era uma escritora, só não sabia ainda. Daí, por volta dos 16, 17 anos, minha professora de Literatura levou livros da Clarice Lispector para discutirmos em sala de aula. Ao ler “A hora da estrela” e “A paixão segundo GH”, tive a certeza de que também queria ser escritora. Foi Clarice que despertou em mim essa inquietação, essa vontade louca de transformar em textos meus sentimentos e ideias. Passei a escrever poemas com frequência e depois vieram os contos.


Medicina e Literatura: minhas duas paixões

Ao lado dessa paixão pela literatura, tinha um sonho de ser médica. E mesmo contra todas as probabilidades, não sem muita luta, esforço e abdicação de meus pais de suas próprias vidas em detrimentos das nossas (filhos), consegui passar no vestibular de Medicina da Universidade Federal de Uberlândia em terceiro lugar em 2000, cidade para onde acabamos nos mudando para que eu e meus irmãos tivéssemos oportunidade de estudar. Durante os seis anos do curso, acabei me afastando um pouco da escrita, por total falta de tempo.


O resgate da escrita

Em 2014, já formada e trabalhando como louca, acabei adoecendo. Tive síndrome de Burnout, e voltar a escrever foi parte do tratamento, uma forma que encontrei de voltar a ter prazer com alguma atividade. Logo a escrita passou de Hobby para profissão. Em 2016, já curada, decidi conhecer melhor o mercado editorial e passei a estudar sobre escrita. Revisei meu primeiro romance, escrito lá em 2014, o "Contra todas as probabilidades", e o publiquei de forma independente na Amazon.

Logo após, já comecei a mandar originais de um outro romance para editoras e em junho de 2017 publiquei meu segundo romance, “As coisas não são bem assim”, pela editora Pandorga. Entre um livro e outro, publiquei uma antologia de contos curtos “Amores e desamores”, também na Amazon e comecei a preparar o texto de "De repente, tudo muda", o livro que será lançado agora. Ainda teve o lançamento de mais um romance "Um ano sabático" em setembro de 2017 e uma participação no livro "Sob os fogos de Copacabana", lançado em dezembro de 2017.


De repente, tudo muda

Sua primeira versão foi escrita em 2015. Naquela época quis escrever algo diferente dos meus primeiros livros, queria que o texto fosse mais sensual, que tivesse cenas de sexo e mais reviravoltas. Não é fácil decidir escrever algo assim, porque sempre ficamos com receio do que vão achar, principalmente a família e os amigos mais próximos, por isso esse projeto acabou guardado por tanto tempo. Mas no ano passado resolvi que era hora de desengavetá-lo, de usar as técnicas de escrita que eu aprendi ao longo do tempo para aprimorá-lo, mas principalmente, resolvi que era hora de não ter mais receios do que vão pensar de mim. Escrevi cenas de sexo quentes e muito sensuais, mas ao mesmo tempo delicadas, como gosto de ler. Acredito que com o tempo todo autor amadureça e encontre o que realmente mais agrade seu público e a si próprio, e então, de agora em diante, meus textos serão assim, um pouquinho mais ousados. Espero que a mudança agrade vocês minhas leitoras, que são a razão de tudo isso. Sem vocês não sou ninguém. Sem vocês a Renata escritora simplesmente não existe.

É com muito orgulho e uma alegria enorme que revelo para vocês a capa do meu novo livro e a sinopse.

Que Cristina, Adriano e Felipe cheguem com tudo e ganhem os corações de vocês.




Sinopse de "De repente, tudo muda"

Cristina, uma jovem enfermeira, batalhadora, que lutou para conquistar seus sonhos, é baleada e fica entre a vida e a morte, justamente quando tudo parecia ter entrado nos eixos e havia conhecido o amor verdadeiro.

Ela sobreviverá para desfrutar o que conquistou?

O destino é imprevisível e muitas vezes o mal se sobrepõe ao bem. É preciso ter fé e acreditar que de repente, tudo pode mudar.

Conheça os caminhos que levaram a personagem até o fatídico dia em que foi alvejada. Uma história sensual e cheia de reviravoltas.


Beijos e até a próxima quarta-feira, com mais novidades do livro novo!


Renata R. Corrêa


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags