RESENHA || UM ANO SABÁTICO

SINOPSE


Quando os sonhos de Rafaela, uma jovem fisioterapeuta, se transformam em pesadelos, ela é diagnosticada com Síndrome de Burnout. De repente, nada mais em sua vida parece fazer sentido, e na busca de si mesma e da felicidade perdida ela precisará ter coragem para recomeçar do zero. No seu ano sabático, um tempo de descanso, aprendizado e recomeços, ela se redescobrirá, encontrando coisas que se perderam com o tempo e tentará resgatar a simplicidade dos valores importantes da vida. No meio dessa encruzilhada, que definirá o rumo do seu destino, ela conhecerá o amor verdadeiro. Tudo isso serão pilares fundamentais para sua recuperação e, quem sabe, para encontrar a verdadeira felicidade.


“Estou em busca de mim mesma e terei que fazer isso sozinha”


Em Um ano sabático, conhecemos Rafaela, uma fisioterapeuta dedicada que vive pelo trabalho e pelo crescimento profissional, o que Rafa não percebeu é que seu foco profissional acabou fazendo com que ela afastasse todos aqueles que ela ama. Nem mesmo as tentativas do seu namorado de alertá-la e de criar laços pessoais mais afetivos com ela a fez perceber quão concentrada na carreira ela estava. Até que um dia o esgotamento físico e emocional do seu corpo fala mais forte e Rafa acaba sendo hospitalizada.


No hospital ela recebe um diagnostico não muito animador, Rafa tem Síndrome de Burnout descrita no livro como “um esgotamento psíquico, um tipo de estresse extremo, provocado por excesso de trabalho em detrimento da vida pessoal, que leva a pessoa a ter sintomas de ansiedade e depressão, até entrar em colapso.”

Rafa começa então uma grande batalha, além de acompanhamento médico e tratamento com medicação, ela precisa lutar contra a forma como vinha vivendo a sua vida. É então que ela percebe que precisa de um recomeço, novos sonhos, novos objetivos, novos lugares. Então após terminar o namoro, que ela jpa havia percebido não ia dar em nada, ela começa a fazer as pazes com a vida buscando uma aproximação e carinhos das pessoas que ama como sua melhor amiga, pais e irmãos.


“Nenhuma lembrança do tempo que estive ali era verdadeiramente importante para eu querer levar, todas poderiam ser apagadas e não fariam falta alguma.”


Rafa também decide se mudar e buscar uma nova ocupação, é ai que ela recorda o quanto gostava de escrever, sendo assim ela retoma o velho hábito, continua o tratamento médico e começa a se exercitar regularmente. É na academia que ela conhece Fernando, um simpático e bonito revisor de textos e professor de língua portuguesa por quem ela sente uma pequena atração.

O sentimento é mutuo por isso Rafa e Fernando começam a passar mais tempos juntos a fim de se conhecerem melhor. Mas Fernando também tem dores em seu passado e quando esses problemas voltam Rafa vai ter que ser mais forte do que nunca, ou dar um fim a mais uma história em sua vida para poder iniciar outra.


“Meu ano sabático estava começando e com ele o fim de muitas coisas. Um fim para um recomeço.”


Como eu havia citado no post de primeiras impressões, a escrita da autora que amadureceu muito desde o livro anterior, a história está fluida e os personagens e mais completos o que tornou a leitura muito prazerosa.

Nesse livro a Renata não quis mostrar apenas a história de vida da Rafa, mas a realidade a que todos nós estamos expostos, mas que muitas vezes só notamos quando já é tarde demais. Foi lindo acompanhar a batalha da Rafa pela sua vida, mas principalmente por si mesma. Apesar de ter um grande apoio de outras pessoas ela precisou entender que dar a volta por cima só dependia de si mesma, e mesmo lutando com muita dificuldade diariamente, ela conseguiu.

Um ano sabático, não é apenas um romance, não é mais uma história a ser adicionada a nossa coleção de “Lidos”, é uma lição de vida, uma chamada de atenção para que nós possamos ver o quanto na nossa vida estamos realmente vivendo e o quanto está apenas passando diante dos nossos olhos.

Com a história da Rafa aprendemos que a vida é única e passageira e que por isso dever ser vivida com coragem e entrega. Que sim, devemos ter sonhos pessoais e profissionais, mas que não devemos deixar tudo de lado para alcançá-los, mas não podemos viver apenas em função disso.


É difícil falar de uma obra que trás tanta reflexão, que nos faz parar diante da leitura e questionar nossas próprias atitudes, por isso eu digo, leiam esse livro! Dêm uma oportunidade a uma leitura que vai te conquistar e te fazer refletir, garanto que vocês não vão se arrepender. A diagramação e revisão estão lindas, mais um incentivo para a aquisição da obra.

“Coisas boas acontecem para quem sabe esperar , para quem não desiste e para quem tem coragem de enfrentar o que for preciso para colocar pontos finais necessários na vida.”


SOBRE A AUTORA

Renata dos Reis Corrêa nasceu em Guimarânia, interior de Minas Gerais, e atualmente mora em Uberlândia com o marido e os dois filhos, um casal de gêmeos. É médica oftalmologista por formação e apaixonada pela escrita, pelas histórias de amor e, principalmente, pelos finais felizes. Uma romântica incorrigível! Escreve em seu blog e já escreveu quatro romances e um livro de contos, sendo que Contra todas as probabilidades, seu romance de estreia, e Amores e desamores, seu livro de contos, foram publicados de forma independente, em e-book, na Amazon.Tem ainda um romance inédito.

Fabiana Ferreira

http://www.facesemlivros.com/2017/10/resenha-um-ano-sabatico.html

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags